Como arruinar a vida em 12 passos

Adérito gostava de penetrar em segmentos de mercado. Como o segmento de mercado destinado aos livros de auto-ajuda é extremamente competitivo e, na realidade, Adérito não possuía bons conselhos a transmitir, nem conselhos que pudessem sequer ser classificados de razoáveis, optou por outra via. Após uma série de pesquisas extremamente aturadas e exaustivas (pesquisou no google durante 2 minutos) apercebeu-se da ausência de bibliografia especializada que incidisse sobre a temática da anti-ajuda. Achou por bem colmatar essa lacuna. Em 2 meses redigiu uma obra intitulada “Como arruinar a própria vida em 12 passos”. A primeira edição do livro foi um sucesso, conseguindo trazer a infelicidade desejada a muita gente, que deu o dinheiro que outrora teve e que entretando perdeu na totalidade por bem empregue.

26 de Dezembro de 2010

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *