Venho-vos falar sobre pão

Dei por mim a pensar que há algumas partes na bíblia que não fazem sentido. Refiro-me ao novo e ao velho testamento. No entanto vou-me debruçar sobre um episódio em particular, que é o milagre da multiplicação dos pães.

Aproveito para me indignar. Mas que filho de deus é que no seu perfeito juízo aprende a multiplicação de pães e descura técnicas milagreiras mais básicas a nível da aritmética alimentar, como é o caso da adição de pães? Pensem nisso. Jesus tinha perante si uma multidão esfomeada, a necessitar urgentemente de alimento.

Por acaso na altura tinha alguns pães à mão e lá conseguiu executar o seu milagre da multiplicação. Safou-se, mas poderia ter ficado em muitos maus lençóis se a situação tivesse sido ligeiramente diferente. Imaginemos que de pães nem sinal. Zero. Aqui a capacidade em conseguir multiplicar pão não adiantaria de nada!

Ficaria Jesus perante uma multidão esfomeada, ali atrapalhado à procura de pão para conseguir multiplicar, e toda a gente na expectativa, cada vez mais impaciente. As reacções iradas não se fariam esperar.

“É pá, este tal de messias disse que fazia aqui um milagre mas que primeiro precisa de um pão para amostra. Mas porquê, ele já se esqueceu como é um pão?! C’oa breca, que fanfarrão. No caminho para cá até vinha a dizer que na semana passada até tinha aprendido a fazê-los crescer exponencialmente. Só balelas! Estamos com fome, pá!”. O descontentamento aí gerado poderia ter significado o fim da fé cristã.

Saber executar o milagre da adição de pães daria muito mais jeito. Não há pão? Fácil, vai-se incrementando, eles surgem, problema resolvido. Nem que se demore mais, uma pessoa arranja sempre algo para saciar a fome. A adição de pães é claramente superior à multiplicação de pães. Se Jesus tivesse demonstrado que conseguia executar essa proeza impressionante, aí sim, talvez eu não me tivesse tornado ateu.

14 de Fevereiro de 2010

4 responses to Venho-vos falar sobre pão

  1. crbn said:

    Muito bom este post, toca em pontos fundamentais no que diz respeito a religião, estou completamente de acordo.

    Também acho que não foi correcto da parte do Messias fazer a multiplicação do pão e não fazer a multiplicação das manteiguinhas de restaurante, porque para entrada caem sempre bem (menos para os discípulos com intolerância à lactose).

  2. Para mim é sem dúvida o teu melhor post até agora. 🙂

  3. José Durães said:

    @Diana: Obrigado! E nem sequer percebo nada acerca de panificação, vê lá tu! 😛

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *